Assembleia Diocesana fala sobre iniciação a vida cristã e os leigos e leigas

11 11 2017 Assembleia Diocesana
Clique na imagem e veja o álbum de fotos

A Diocese de Petrópolis realizou, no dia 11 de novembro de 2017, a Assembleia Diocesana que teve como tema “Cristão Leigo: Sal e Luz do Mundo – Batismo, Eucaristia e Crisma”, tendo como subsídios os documentos da Conferência Nacional dos Bispo do Brasil (CNBB), Iniciação à Vida Cristã: itinerário para formar discípulos missionários (107) e Cristãos Leigos e Leigas, na Igreja e na Sociedade (105). Os dois documentos foram apresentados pela Irmã Lúcia, da Congregação das Irmãs de Belém, que ao final apresentou duas questões que foram discutidas pelos diversos grupos, formados por pastorais, movimentos, grupos e religiosos e religiosas, totalizando cerca de 1300 pessoas participando.

O Bispo Diocesano, Dom Gregório Paixão (OSB) na abertura da Assembleia frisou que, apesar dela acontecer num sábado, o que todos estavam vivendo era a páscoa e lembrando as palavras de Jesus Cristo ressaltou que “quando dois ou mais estiverem reunidos, o Senhor está presente e por isso vivemos nesse momento a páscoa, pois você está aqui e pela certeza que Cristo também está, pela presença da Eucaristia e por que estamos reunidos”. O bispo ressaltou ainda que “onde há ressurreição não pode haver tristeza, onde há presença do Senhor só pode existir unidade, onde Jesus se faz tudo temos que ser todo nele”. Ouça a mensagem de Dom Gregório Paixão:

Dom Gregório Paixão chamou atenção para o fato de que uma assembleia não é para aprender muita coisa, “mas, é para poder nos enxergar, perceber que não estamos sozinhos, porque Jesus está conosco, não estamos sozinhos porque temos uma multidão de irmãos que conosco exercem uma liderança para o bem da obra que o Senhor nos deixou, afinal de contas nos deixou uma igreja – sobre esta pedra edificarei minha igreja – e a certeza que temos é que fazemos parte da igreja fundada por Jesus, da igreja que é de Jesus, que Ele ama e zela, do povo que Ele escolheu para si, como o Pai escolheu no passado”.

Em suas palavras, o Bispo Diocesano disse que o dia da assembleia deve ser um dia de alegria para todos. “Somos amados por Deus. Que hoje seja um dia de alegria, porque as coisas mais importantes da nossa vida são as coisas mais simples, que são gratuitas, significa rezar, dar um abraço no irmão, dar bom dia, viver em família e viver em comunidade. Todo isso é gratuito e tudo é maravilhoso e nos faz serem homens e mulheres novas”. Com relação ao conteúdo, Dom Gregório Paixão disse que todos iriam aprender muita coisa e chamou atenção para que, em determinado momento pode haver discordância, mais que com caridade faz parte do crescimento e aprendizado de todos.

“O mais importante é que nosso coração viva na unidade que aquele é o Senhor e por conta disto, na unidade entre nós. O mais importante é que abracemos a Palavra de Deus e tome em nosso coração a doutrina que Jesus nos ensinou, que os Apóstolos nos transmitiram e que até hoje a Igreja nos dá como fonte de alegria e salvação”, afirmou Dom Gregório Paixão, ressaltando ainda a necessidade de que todos absorvam o máximo da Palavra do Senhor para levar ao mundo a mensagem de Cristo.

Após as palavras animadoras do Bispo Diocesano, houve um momento de espiritualidade quando foram apresentados os símbolos da iniciação cristã e do Ano Nacional do Leigo, conduzido por membros da Comunidade Magnificat. Após este momento, a Irmã Lúcia fez a primeira palestra sobre a “Iniciação à Vida Cristã: itinerário para formar discípulos missionários” (107) e em seguida o tema “Cristãos Leigos e Leigas, na Igreja e na Sociedade” (105).

Ouça a palestra da Irmã Lúcia e baixa os slides clicando aqui

Baseados nestes dois temas e fazendo uma relação entre os dois, como apresentou Irmã Lúcia, os participantes em grupo responderam aos dois questionamentos: Como a Diocese pode  continuar assumindo o processo catecumenal, como itinerário de Iniciação  à Vida Cristã? e Quais as consequências práticas deste tema para a ação pastoral na Diocese?. A resposta dos grupos foi apresentada na plenária que ocorreu à tarde, sendo que os textos foram entregue ao Coordenador Diocesano de Pastoral, Padre Ernani Nascimento.

Ouça a palestra da Irmã Lúcia e baixa os slides clicando aqui

O decano do Decanato São José de Anchiete, Padre Leonardo Tassinari falou sobre “Ideologia Gênero”, fazendo uma apresentação histórica do tema, ressaltando, ao ler documentos de pensadores desta ideologia, que por traz de toda discussão está o objetivo central que é “destruir a família”. Padre Leonardo ressaltou que não estava lendo nenhum texto ou documento escrito por padre, bispo, teólogo ou filósofo cristão, mais textos de pensadores que fundamentam a ideologia de gênero, cujo objetivo é acabar com a família, apresentando inclusive os indicativos de metodologia usada para impor, desde o Século XIX a Ideologia de Gênero. O padre chamou atenção também para a Base Nacional Comum Curricular (BNCC), projeto do Governo Federal que quer por meio deste documento introduzir nas escolas a Ideologia de Gênero.

Ouça a mensagem do Padre Leonardo Tassinari sobre a Ideologia de Gênero

O Vigário Diocesano da Caridade, Padre Rafael Soares falou sobre a mobilização em defesa da família, no dia 20 de novembro, às 9h, com concentração na Praça da Inconfidência, em frente à Igreja Nossa Senhora do Rosário, em Petrópolis. Ele disse que esta mobilização é importante e conta com a participação de outras denominações religiosas.

Ouça o convite do Padre Rafael Soares para a Marcha da Família

A Assembleia Diocesana foi concluída com a missa, presidida por Dom Gregório Paixão e concelebrada por diversos padres diocesanos que, ao longo do dia, participaram do encontro. O Vigário Geral, Monsenhor Paulo Daher também estava presente, assim como religiosos e religiosas, consagrados e membros das comunidades de vida da Diocese.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Pin It on Pinterest